RecursosPlanosQuem SomosParceirosBlog

Performance

Google ou Facebook: em qual investir para aumentar as vendas do meu e-commerce?

Christianne Bajon

Por: Christianne Bajon

Atualizado há 3 anos

Todo gestor de e-commerce já se fez essa pergunta: afinal, devo investir em Google Ads ou Facebook Ads para aumentar as vendas do meu e-commerce?

Surgem outras questões:  Qual delas é melhor para o meu negócio? Qual trará maior retorno?

Para entender a diferença entre essas duas mídias e decidir onde aplicar seus recursos, leia este post até o final!

Facebook Ads x Google Ads: os gigantes da mídia paga no mundo

O mundo digital passou a ser uma realidade para grande parte dos negócios no país e, neste contexto, a mídia digital ganhou ainda maior relevância. 

Google e o Facebook dominam as mídias pagas, em todo o mundo, conforme é possível observar nos dados que seguem.  O Google é o maior buscador do mundo, dominando mais de 90% do mercado mundial – e 97% do brasileiro, segundo dados do serviço de estatística Clicky.

Já o Facebook é a maior rede social do mundo. Tem mais de 130 milhões de seguidores no Brasil – ou mais da metade da população do país. Sua rede correlata, o Instagram, já soma 80 milhões de usuários no Brasil, ficando atrás somente dos Estados Unidos e da Índia.

Por que devo investir em mídia paga?

Não é à toa que as grandes plataformas – Google e Facebook – são as empresas mais valiosas do mundo atual, com perspectivas de crescimento ainda maior. O alcance orgânico de publicações é baixo e uma empresa demoraria muito para obter resultados expressivos apenas apostando no orgânico. Esse já seria um excelente motivo para que todos os e-commerces destinassem parte de seus faturamentos investindo em mídia paga, mas não é o único:

  • A publicidade traz retorno rápido, gerando mais tráfego para seu e-commerce,
  • Com a publicidade paga, você controla melhor a velocidade de resposta do público-alvo, aquele que realmente consumirá seu produto.
  • Você consegue mensurar os resultados a partir da mídia paga, destinando os recursos e esforços para onde realmente tem retorno.
  • Existem possibilidades variadas de mídias, que permite que você alcance objetivos diversos: é possível trabalhar com anúncios em redes sociais, buscadores, remarketing e links patrocinados, por exemplo.

Conhecendo cada mídia:

Facebook Ads

O Facebook Ads é ideal para anúncios segmentados. Na plataforma, o usuário tem a opção de escolher o direcionamento de sua campanha, especificando as características de sua persona, o local de veiculação e atingindo um alto grau de granularidade.

O intuito deste tipo de publicidade é a marca encontrar o cliente, portanto, ela tem o controle de quem verá sua campanha.

O Facebook Ads é indicado para quem está desenvolvendo o brand awareness (consciência de marca) de seu e-commerce, porque tem tempo de criar audiência e amadurecer a marca. O cliente não está na rede social à procura de um produto ou serviço: ele é provocado pela sua propaganda. É um consumidor passivo.

O Facebook Ads funciona bem para o B2C, mas funciona menos para o B2B. E, também, é interessante para a construção de novas marcas e aceitação de novos produtos que estão em lançamento.

Google Ads

O Google Ads é uma plataforma com 20 anos de existência (que era chamada de Google Adwords).

No Facebook Ads o anunciante busca pelo consumidor. Já no Google, quem pesquisa por uma palavra encontra o anunciante.

É justamente por isso que, em vez de se traçar uma persona, no Google Ads o que tem grande valor são as palavras-chave. É preciso que o e-commerce escolha estrategicamente suas palavras-chave, de maneira a não inviabilizar o investimento no Google Ads, já que algumas delas custam caro, por serem muito concorridas.

O Google Ads permite que o anunciante trabalhe com o Custo por Mil Impressões (CPM) ou Custo Por Clique (CPC). Assim, pode-se pagar pela visualização do anúncio, se você desejar um grande alcance, ou por cada internauta que clicou no seu anúncio, caso espere, como resultado, o contato de pessoas que realmente demostrem interesse em sua oferta.

Um detalhe importante do Google Ads é que a plataforma opera com um índice de qualidade (quality score) para posicionar anúncios em suas páginas de busca. Para que seu anúncio seja bem ranqueado, ele precisa ter boa pontuação em três quesitos:

Landing Page

Se sua página de destino (site para onde o usuário é enviado quando clica no anúncio) não for bem trabalhada, com técnicas de SEO, para ser adequadamente lida pelo Google, e não tiver um layout direcionado aos buscadores, seu anúncio não será bem posicionado.

Relevância

As palavras-chave escolhidas precisam ser relevantes, totalmente adequadas ao conteúdo do seu anúncio e ao seu site. Se não houver sinergia, sua estratégia correrá risco de dar errado.

Engajamento do público com seu anúncio

Também chamado CTR (Click Through Rate), é a relação entre o número de veiculações de seu anúncio e número de cliques que ele recebeu. Quanto maior seu engajamento, melhores posições você alcança nos índices de qualidade.

Há casos em que o Google Ads rejeita campanhas, a ponto de usuários excluírem contas e criarem novas.

O Google Ads aposta no cliente que está procurando ativamente por um produto ou serviço. É bastante indicado tanto para B2B quanto para B2C, mas não para negócios e produtos que estão sendo lançados e que ainda não existem na cabeça do consumidor, porque ele ainda não os buscará no Google.

Como decidir se invisto no Facebook Ads ou no Google Ads?

Antes de fazer o investimento em mídia paga, você precisa ter claro:

  1. Quem é a sua persona

    Ela está procurando por seu serviço ou você está procurando por novos clientes? Quais são as características dela? Faz diferença se ela reside em um bairro ou cidade específicos ou seu e-commerce está aberto a todo o país? Desenhe com cuidado essa persona.

  2. Qual é o objetivo de sua campanha

    Você procura por novos clientes ou quer ser encontrado por eles? Tem tempo de amadurecer um conceito ou precisa de vendas imediatas?

  3. Quais são as características de seu produto ou serviço

    Seu produto é procurado em pesquisas no buscador (Google) ou é desconhecido?

    Após responder todas essas perguntas, compare os resultados com as características das mídias Facebook Ads e Google Ads, que são bastante diferentes e você saberá se a maior parte de sua verba deverá ser aplicada em uma ou na outra. Sim, porque você não deve colocar tudo em uma única mídia, esse é um grande erro. E nós explicaremos por que.

Facebook Ads e Google Ads: mídias complementares

O Facebook Ads e o Google Ads concorrem entre si pelo seu investimento. Mas, isso não significa que eles sejam iguais e que você deva enxergá-los como rivais.

É preciso que você mescle a publicidade em ambos os canais, porque o Facebook Ads atrairá novos clientes para seu e-commerce, enquanto o Google Ads alimentará uma demanda já existente, de quem procura por serviços e produtos semelhantes aos que você oferece. E você não quer perder nenhuma das duas oportunidades, certo?

Portanto, o ideal é que você destine uma parte do seu orçamento para cada mídia, testando o que é mais eficiente para cada momento. Quer um exemplo?

Uma indústria de vestuário fitness atua fortemente no Instagram, mídia vinculada ao Facebook. Investe para construir marca para quem ainda não conhece e se fazer presente para as clientes. A ideia é mostrar corpos lindos e sarados de mulheres vestindo as roupas de ginástica, com conteúdo muito bem elaborado sobre o universo fitness, que aborde reeducação alimentar, receitas e ginástica.  A marca também investe entre 20% e 25% de seu orçamento em Google Ads, porque suas clientes precisam encontrá-la também por palavra-chave, quando utilizarem o buscador Google. Uma excelente estratégia, que angaria mais clientes para a marca, tornando-a mais conhecida, ao mesmo tempo que não perde oportunidades de se fazer presente junto a quem procura pelo produto, espontaneamente.

Dá certo optar apenas pelo Facebook Ads ou pelo Google Ads?

Os especialistas em Marketing recomendam que o investimento em mídia paga seja distribuído nas duas plataformas. Porém, em alguns casos, as palavras-chave são caras, muito concorridas, e a verba do seu e-commerce será tão limitada que você se sentirá tentado a deixar uma de lado. Esse não é um bom caminho, mas há quem opte por ele.

Uma empresa de cosméticos vive uma situação bastante peculiar. Este é um segmento amplo, com muitos players no mercado e concorrência acirrada, e tem as palavras-chave bastante caras, quase inacessíveis para pequenos e-commerces. Concorrer com as gigantes é difícil e sobra poucas opções para quem não é conhecido. Além disso, quando o cliente procura por produtos no Google, pode não buscar algo tão específico, como um produto com base natural, orgânica ou produzida em determinada região, com insumos locais. Por isso, a estratégia adotada por uma pequena indústria com produtos de alto valor agregado foi a de investir exclusivamente em campanhas no Facebook. Essa estratégia fará com que ela tenha uma base nova de clientes ou aquelas clientes que foram impactadas anteriormente pelo Facebook quando decidirem comprar irão pesquisar pelas palavras chaves no Google.

Comparando as mídias Facebook Ads e Google Ads

Ainda tem dúvidas sobre as mídias Facebook Ads e Google Ads? Visualize as diferenças no quadro comparativo:

Comparativo entre Facebook Ads e Google Ads

Facebook Ads

Google Ads

Foco em construção de marca

Foco em vendas rápidas, para aumento de fluxo de caixa

B2C

B2B e B2C

Indicado para produtos consolidados ou para produtos novos, lançamentos e para produtos desconhecidos do público, que ainda não são procurados em buscadores como o Google

Indicado para produtos que se procure em pesquisa, no buscador (Google)

Cliente é passivo, recebe seu anúncio enquanto navega por uma rede social.

Cliente é ativo, ele está procurando por um serviço ou produto similar ao seu.

Você puxa o cliente.

O cliente puxa você.

Você desenha uma persona e define cada característica dela.

Não há persona desenhada.

Focado em Marketing.

Focado em vendas.

Como avaliar minhas campanhas no Facebook Ads e Google Ads

Agora que você já sabe as diferenças entre as duas maiores mídias pagas do mundo está pronto para investir nelas. E precisa avaliar os resultados oferecidos por seus anúncios ajustando as campanhas. Como fazer?

A PlanD é a solução ideal para que o gestor de e-commerce consiga acompanhar e fazer a gestão descomplicada de seu e-commerce. Na área de análise de dados, por meio da automatização de dados de diferentes fontes – como a PlanD disponibiliza dashboards em tempo real e ajuda os gestores a analisar os dados. Tudo isso permite que os gestores do e-commerce ganhem tempo.

E, para que você compare suas campanhas e resultados, a PlanD disponibiliza informações que permite ao gestor pausar campanhas, mover recursos e mudar o criativo delas, de forma a atingir seus objetivos.

Com a PlanD, você tem tudo em uma única solução e de forma acessível.  

Quer saber mais? Clique aqui e faça seu teste gratuitamente

Veja como a PlanD pode aumentar os resultados do seu e‑commerce

Teste grátis por 15 dias. Não é necessário cartão de crédito