RecursosPlanosQuem SomosParceirosBlog

Notícias

E-commerce: da operação simples ao Omnichannel

Christianne Bajon

Por: Christianne Bajon

Atualizado há 2 anos

Se você tem uma loja física e pensa em investir no comércio eletrônico, esse artigo é para você. Chegou a hora de abandonar a complicação, êmbolos de logística e imprevistos da rotina gerencial do seu negócio!

O modelo de atuação apenas no varejo físico é uma forma estagnada e limitada de obter escala e alcance no mundo atual. Tendo que contar com diferentes problemas operacionais e investimento exacerbado, o modelo de lojas físicas como única opção de receita está fadado a ser ultrapassado pelo alcance e otimização de recursos que uma loja virtual viabiliza.

Consoante aos dados da Forbes, reforçamos que você precisa considerar a transformação digital em seu planejamento de vendas: o varejo físico está em queda livre. A inflação está derrubando os negócios que atuam nesse modelo, provocando uma queda de 7,1% no lucro no último trimestre de 2021.

Isso significa que as empresas dependentes de receitas oriundas exclusivamente de lojas físicas tiveram uma queda cumulativa na sua valorização e capital de quase 22% se considerarmos as projeções até 2022.

Enquanto isso, os dados da MCC-ENET — projeto realizado pelo Comitê de Métricas da Câmara Brasileira da Economia Digital — apontam uma alta significativa do e-commerce no Brasil, de cerca de 61,8% em 2021 e, no primeiro trimestre de 2022 (janeiro a março), comparado com o mesmo período do ano passado, o setor teve alta de 12,59%.

Com o crescimento do e-commerce, é possível estimar uma vantagem de crescimento colossal das lojas virtuais, sabendo da valorização exponencial do mercado digital em 2021. 

Se você tem, ou pensa em montar um e-commerce, o seu objetivo certamente é alcance, visibilidade, menor custo orçamentário e maior segurança em seu negócio. Somados a essas máximas, é possível adicionar a otimização e automação da gestão. Como? Hoje as plataformas de e-commerce são muito flexíveis e oferecem soluções integradas.

Atualmente há empresas que já nascem atuantes no mercado online. Elas são pensadas e preparadas para atender demandas do público da internet, gerar experiências e negócios utilizando aplicações e aplicativos digitais. Essas empresas são conhecidas como nativas digitais. 

É o caso da Amaro, um varejo digital especializado em moda feminina que desenhou sua estratégia focada em compras online, porém, com pontos de experiência físicos. Suas clientes vão à loja física, experimentam suas roupas e, na hora de comprar, acessam o e-commerce da Amaro e finalizam por lá seus pedidos, que chegarão em sua casa algumas horas depois.

Ou seja, todo sistema da Amaro é integrado, do estoque aos caixas. No ato da compra o produto é baixado do estoque automaticamente, a informação é transmitida no sistema único para todas as lojas e no próprio e-commerce. Isso que chamamos operação Omnichannel.

Esta tendência só cresce e grandes varejistas, como Casas Bahia, Ponto Frio, Magazine Luiza, entre outros, também seguiram esta tendência da transformação digital de suas operações.

Para garantir que operações como essas sejam realizadas, é necessário escolher plataformas de e-commerce que tenham recursos e integrações que possibilitem a gestão do todo.

Você deve estar se questionando se a implementação de uma operação dessas é viável para um pequeno negócio. Sim! Basta que os processos sejam bem desenhados, que haja um comprometimento de todos os envolvidos e, principalmente, se escolha a plataforma e os sistemas certos.

Não precisam ser caros, robustos, de difícil acesso e que demandem recursos, pessoas, tecnologia e dinheiro para operacionalizá-los.

Vamos às soluções:

Nuvemshop

Se você está começando sua operação online, esta é uma das soluções mais recomendadas. 

Voltada para pequenos e médios empreendedores é uma excelente opção de plataforma com integração com redes sociais, canais de mídia, analytics e sistemas de gestão - ERP´s, Logística e dados - com planos a partir de R $49,90/mês.

A Nuvemshop possui a capacidade de gerenciar a entrada e saída de estoques e automatizar as vendas, sendo facilmente incorporada ao fluxo de transações, considerando e-commerces pequenos e médios.

Loja Integrada

Pertencente ao Grupo VTEX, uma das maiores plataformas de e-commerce da América Latina. Como o próprio nome diz, a palavra “integrada” se dá por ela conectar-se nativamente com diversos outros sistemas como:

  • Ferramentas de gestão 
  • Ferramentas de análise e gestão de Dados
  • Meios de Pagamento
  • Canais de Mídia Paga - Facebook Ads, Google Ads
  • SEO
  • Logística e Transporte
  • ERPs
  • CRMs
  • Chatbots

Com planos que vão do gratuito ao Pro4 (R$ 399/mês), é uma plataforma que garante uma operação fluida. O suporte é feito via chat e conta com um FAQ bem robusto.

Shopify

É uma plataforma que chama a atenção por ser altamente customizável e que não exige do usuário uma alta capacidade de design. Ela disponibiliza mais de 100 modelos, entre pagos e gratuitos, criados por programadores independentes e de sua própria equipe.

Além disso, a Shopify é uma plataforma intuitiva e recomendada para usuários que não têm familiaridade com ferramentas de e-commerce. Há também um sistema de gestão de produtos e estoque que atende, de forma básica, as demandas de uma operação exclusivamente online.

Em contraponto, não é recomendada para operações Omnichannel, tampouco para uma gestão mais robusta e detalhada.
Ou seja, se você tem um e-commerce como hobby e não espera que ele cresça tanto, esta pode ser uma solução.

Magento

Comprada recentemente pela Adobe, Magento se transformou em Magento Adobe Commerce. Muito chamativa pela sua flexibilidade. É uma plataforma que pode entregar tudo que você precisa, de uma operação mais simples a um sistema robusto Omnichannel.

Possui muitas funcionalidades para Marketing de Performance, como a possibilidade de integrar o seu e-mail marketing, elaboração de campanhas e ofertas, linkagem de produtos relevantes e muitas outras.

É uma opção vantajosa para empresários que possuem um planejamento ousado, que dependem quase integralmente do sucesso de campanhas de marketing para a expansão da visibilidade. Também é uma ótima pedida para elaborar campanhas para a promoção de um serviço. 

A desvantagem é ser uma plataforma que demanda uma certa experiência em programação para criar e operacionalizar. Além de demandar alto conhecimento de Marketing para poder extrair bem todos seus recursos. 

WooCommerce

Um pouco menos ortodoxa que a concorrência, é um plugin para sites programados em WordPress. A plataforma WooCommerce é gratuita e a preferida de usuários que iniciam a empreitada no mundo do e-commerce. É excelente para operações mais simples, sem grandes volumes de produtos, transações, cuponagem, etc.

É uma plataforma que, não na mesma proporção da Magento, demandará certo conhecimento de programação para fazer a estruturação e integração com os demais sistemas necessários para uma operação online.

VTEX - A maior desenvolvedora de plataformas de e-commerce e marketplaces do Brasil.

Em constante expansão para América Latina, conta com grandes clientes como C&A, Staples, Brastemp, Sony, O Boticário, Decathlon, Americanas.com, entre outros.

Um dos pontos fortes da VTEX é que ela é quase que totalmente customizável. Indicada para projetos robustos, é possível você criar todas as regras e processos operacionais e programá-los com as especificidades de seu negócio na plataforma.

Além disso, ela conta com um ótimo posicionamento nos buscadores, SEO, o que poderá agregar valor à sua estratégia orgânica.

Como ponto negativo, não é uma plataforma para pequenos projetos, pois o custo para desenvolvê-la é mais alto, além de demandar um parceiro desenvolvedor certificado VTEX para implementação.

E quanto ao controle e gestão?

Falamos de Omnichannel, de plataformas de e-commerce que vão desde a mais simples solução à mais robusta e personalizada para viabilizar projetos com integração em nível mundial.

Tanto na solução mais simples até a mais sofisticada, sempre haverá a necessidade de operacionalizar, integrar diversos sistemas e desenhar estratégias de Marketing para gerar vendas e ROI.

Ou seja, por mais automatizada que seja a solução, e todas são, há a necessidade de analisar dados oriundos de diversos canais.

No Omnichannel, há o cruzamento de dados das lojas físicas com os sistemas online. Na operação online, ou multichannel, os dados são oriundos de sistemas que, se não são, deveriam ser integrados e trocar informações entre si.

De qualquer forma a necessidade de colher esses dados de cada uma das origens, canais de Ads, Logística, ERP, CRM, E-commerce, etc, de forma segura e transformá-los em dashboards práticos que entreguem exatamente os indicadores e KPIs que o Gestor de E-commerce precisa, é o único caminho para tomada de decisões precisas.

Pensando nisso, nós da PlanD Data Intelligence criamos uma solução acessível, com planos acessíveis a qualquer tamanho e estrutura de e-commerce, que transformam este emaranhado de integrações em decisões rápidas e precisas para levar sua loja online ao crescimento sustentável.

Quer otimizar o processo de gestão e gerar resultados exponenciais com cultura data-driven, sem complexidade?

Agende uma conversa com nossos especialistas ou clique aqui e teste grátis as soluções PlanD por 15 dias!

PlanD, a Solução de Dados para E-commerces que Buscam Resultados Exponenciais.

Veja como a PlanD pode aumentar os resultados do seu e‑commerce

Teste grátis por 15 dias. Não é necessário cartão de crédito