RecursosPlanosQuem SomosParceirosBlog

Tecnologia

Cultura Data Driven serve para todo tipo de e-commerce?

Matheus Souza

Por: Matheus Souza

Atualizado há 2 anos

Para vender mais e conquistar uma audiência que vai se tornar fã da sua marca, é importante considerar o gerenciamento das informações coletadas e planejar cuidadosamente sua estratégia de dados. 

A cultura Data Driven é considerada uma atitude empresarial na qual as tomadas de decisão são baseadas em dados, ajudando o gestor a ter um olhar mais preciso sobre a realidade do negócio e comportamento do cliente.

Muitas empresas de e-commerces acreditam que começar iniciativas de Ciência de Dados, Machine Learning ou Inteligência Artificial é para os grandes e-commerces do mercado, ou que gasta muito tempo e dinheiro. 

Contudo, dependendo da maturidade do e-commerce, iniciar uma cultura orientada a dados pode ser mais simples do que as pessoas imaginam.

Para o e-commerce, a consciência de que os dados são indispensáveis no planejamento da empresa é o que garante a sua sobrevivência, e, além disso, seu sucesso no mercado. 

Se a sua loja online coleta dados, administra e usa todas as informações do seu público alvo, com certeza terá mais assertividade nas escolhas e, consequentemente, poderá realizar investimentos mais inteligentes. 

A cultura data driven não é apenas uma tendência, mas o conjunto de métodos que já faz parte dos e-commerces de sucesso.

De acordo com um estudo que avaliou mil empresas da lista da Fortune, aproximadamente 48,4% das empresas dizem haver uma diminuição de custos quando passam a adotar uma cultura orientada a dados.

Porém, é importante salientar a importância da integração automática desses dados com as plataformas. Essa integração ajuda a analisar os principais indicadores de forma fácil e clara, o que melhora a produtividade e reduz o tempo desperdiçado na elaboração de planilhas e relatórios. A atenção e tempo dos gestores passam a se voltar para a estratégia e performance, não importa o tamanho da empresa ou área de atuação.

Etapas para fazer o seu e-commerce se tornar Data Driven 

Armazenamento

Primeiramente, ‘’data driven’’ não tem esse nome à toa, pois é preciso dispor de um drive de armazenamento, um servidor que armazena os dados, como a nuvem.

Desenvolvimento

A escolha de um software pronto ou a solicitação de um programa ao cientista de dados são as opções para obter a plataforma responsável pelo fluxo informacional. 

Operacionalização

 Após colocar no papel todas as objeções, é importante programar o software conforme as necessidades do seu dia a dia. Ao acessar o portal, tudo o que for pertinente ao negócio estará disponível, entre número de vendas, giro de estoque, visualização das páginas do site, etc. 

Visualização

Depois de coletar, armazenar e definir quais as métricas mais relevantes, um painel que cria relatórios atualizados a partir de determinadas variáveis garante uma leitura realista das operações, táticas e estratégias. Nesse momento é que entra em cena soluções como a PlanD, que oferece dashboards estratégicos para que o gestor do e-commerce possa ter uma visão 360° de todo o negócio.

Sendo assim, os quatro elementos fundamentais para ter uma cultura data driven no seu e-commerce são: drive de armazenamento, software de gestão de dados como ERP e CRM, modelagem da plataforma para atender suas necessidades e dashboards que facilitam a visualização das informações. 

O volume de dados compartilhados na internet é grande, então nunca se esqueça de conferir as exigências do Código do Consumidor e as últimas alterações da LGPD. 

Reconheça os seguintes pontos para impulsionar o seu e-commerce com Cultura Data Driven.

Qualidade

Quaisquer informações que você use para analisar o desempenho das suas atividades precisam ser reais e de fontes confiáveis.

Relevância

A ideia de que "quanto mais conhecimento melhor" é válida. Entretanto, escolher quais os aspectos de maior relevância deixam a sua operação mais organizada e focada. 

Prioridade

Pensando que os dados relevantes em determinado período podem mudar, estabeleça para cada período qual métrica precisa ser avaliada. Reforçar a organização nessas etapas é importantíssimo. Nunca esqueça de realizar um planejamento antes de arriscar na tentativa e erro. 

Objetividade

Seja objetivo e realista, sem colocar metas aleatórias, como ‘’superar o faturamento deste mês no próximo semestre’’. Seja específico, use os números a seu favor, porque essa é a verdadeira essência da Cultura Data Driven, justificar suas decisões com base na realidade.

Um jeito de implantar a Cultura Data Driven no seu e-commerce é começar pela identificação da maturidade do negócio. Com isso, será possível entender qual a sua situação atual e elaborar um plano de ação eficaz, tendo em vista os recursos já existentes.

Confira os estágios data driven para identificar a maturidade de dados do seu e-commerce 

Cultura data driven

A partir do entendimento de que a cultura data driven é uma realidade do mercado e os benefícios que ela possibilita para seu negócio, identifique qual seu estágio de maturidade e faça um planejamento para melhorar sua performance com base no que os dados te mostram.

Dessa forma, podemos dizer que a cultura data driven é para todos os tamanhos de e-commerce e você precisa estar preparado para tomar decisões baseadas em dados. Não se esqueça de contar com uma ferramenta que facilite todo esse trabalho. Clique aqui, faça seu TESTE GRÁTIS e veja como a PlanD pode revolucionar seu e-commerce com a análise de dados.

Veja como a PlanD pode aumentar os resultados do seu e‑commerce

Teste grátis por 15 dias. Não é necessário cartão de crédito